11

Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos

Porfírio Pardal Monteiro, 1948

Porto de Lisboa

Visitas Livres

Visita ao espaço sem acompanhamento, dentro do horário estipulado.

Visitas Acompanhadas

Visita ao espaço orientada pela equipa de voluntários Open House.

Visitas Comentadas

Visita ao espaço comentada pelo autor do projecto de arquitectura ou por um especialista convidado.

Ana Tostões

Máximo 25 pessoas por visita

Visitas sem marcação; por ordem de chegada

Permitido fotografar

Descrição

Este edifício é caracterizado por um grande e imponente hall de planta quadrada e um cuidado trabalho de iluminação que combinada luz zenital e lateral sendo um bom exemplo do modo como o arquitecto e engenheiro podem e devem trabalhar. Constituída por dois trípticos da autoria Almada Negreiros, esta obra pictórica da Gare da Rocha apresenta aspectos da vida no cais, desde a evocação dos saltimbancos aos passeios dominicais no estuário do Tejo à construção dos edifícios das gares, ao adeus dos que partem e à ansiedade do que aguardam no cais. Tanto nesta, como na posterior Gare Marítima de Alcântara, a sala principal situa-se no 1º andar pois era aí que era feito o desembarque de bagagens e alfândega. O primeiro paquete a atracar nesta gare foi o “North King” de uma empresa luso-panamiana em 19 de Junho de 1948.

Localização

Rua General Gomes Araújo, 1

Direções: Google Maps / Apple Maps

Transportes Públicos

Autocarro: 712

Comboio: Alcântara-Mar (Linha de Cascais)